As polícias Civil e Militar do Rio de Janeiro, se juntaram nessa terça-feira (04/08), para se manifestar em uma nota conjunta, contra a ação da Suprema Corte por ter apoiado a decisão do ministro Edson Fachin de proibir ações policiais nas favelas cariocas.

Em nota redigida pelas duas corporações, a suspensão das atividades policias em favelas tem multiplicado os conflitos dentro das comunidades por conquista e domínio de territórios por parte das facções criminosas. As fações das favelas do Rio de Janeiro têm começado desde então uma expansão das áreas de sua atuação criminosa.

De acordo com a nota, foi feito um levantamento pela polícia civil carioca que registrou, desde a liminar de Fachin, pelo menos dez mortes por conflitos entre as fações, dentre as quais dois policiais e crianças. A nota esclarece também que treze pessoas ficaram feridas em cinquenta confrontos entre facções criminosas.

A grande mídia tem feito um silêncio sepulcral em relação a decisão do STF. Nenhuma reportagem sobre a nota conjunta das polícias Civil e Militar e nada sobre as vítimas dos confrontos das facções criminosas, mas podemos contar com sua eterna vigilância quando uma morte de criança é supostamente atribuída a uma bala saída de uma arma policial.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui