Todo poder emana do povo?

54
Constituição federal

No artigo segundo da constituição lê-se: “Todo o poder emana do povo, que o exerce por meio de representantes eleitos ou diretamente, nos termos dessa constituição”

Uma leitura superficial paulofreiriana pode não nos revelar nada nesse artigo, mas uma leitura baseada em uma reflexão minimamente coerente deixa claro uma coisa, que no Brasil não existem três poderes mas quatro, isto é, o poder Popular, o Executivo, o Legislativo e o Judiciário.

A segunda reflexão que uma pessoa sensata pode tirar desse artigo seria a seguinte: se o povo exerce seu poder por meio de representantes eleitos, por quê motivo a maioria dos cargos de alta patente são feitos por nomeação e não por voto popular?

O cidadão comum não se dá conta da força do seu poder e da fraqueza retórica dos membros dos partidos políticos e dos membros da corte constitucional: “não se pode fazer isso, pois é uma violação da constituição”.

O povo dessa forma se torna refém não da constituição, mas da interpretação que fazem dela. Ora se o poder emana do povo, por quê o povo não decide o que é constitucional ou não? Seria um deputado mais iluminado que todo o povo para fazer um projeto de emenda constitucional?

No fim das contas, é a constituição que obedece ao povo e não o povo que é escravo da constituição. Quando o presidente Bolsonaro diz “sou um servo da constituição” quer dizer, sou servo do povo.

Desse modo podemos entender que são os partidos políticos que devem obedecer ao povo e não o contrário, são os ministros da suprema corte que devem obedecer ao povo e não o povo que deve obedecê-los, são as forças armadas que devem respeito ao povo e não o povo submissão à eles. O mesmo vale para prefeitos, vereadores, funcionários públicos, presidentes de estatais…

Pela primeira vez em décadas o Brasil possui um presidente conservador e patriota que de fato escuta os anseios da população , mas ao ser-lhe negado essa função por parte dos outros poderes, a grande mídia diz: “Presidente ditador que quer violar a harmonia entre os três poderes”. O que é mais ditador: submeter um papel ao povo que permanece e perdura ou escravizar um povo a um papel que pode ser mudado amanhã?

O que precisamos no fim das contas não são de mais leis na constituição e sim de um quarto poder acordado para não ser escravizado pelos próprios empregados.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui