Bolsonaro diz não “cogitar”indicar Augusto Aras para uma das vagas no STF.

166
Reprodução: Google.

Os ministros Celso de Mello e Marcos Aurélio  terão aposentadoria compulsória na corte  no atual mandato do presidente Jair Messias Bolsonaro (2019-22) e devem ser subistituídos por nomes indicados pelo presidente, em novembro de 2020 e 2021 respectivamente.

Aras é um dos nomes mais forte para uma das vagas, onde o mesmo foi escolhido  para a Procuradoria Geral da República por Bolsonaro , onde tem adotado posicionamentos como favoráveis ao presidente.

Porém, na norte desta sexta feira(29), o presidente, por meio de sua rede social , relatou que não tem a intenção de indicar o seu nome para essas vagas.

“Todos sabem que durante o mandato para o qual eu fui eleito, que vai até 2022, estão previstas apenas duas vagas para o Supremo Tribunal Federal”.

“- Conforme afirmei em minha “live”, e com todo o respeito que tenho pelo Senhor Procurador-Geral da República, Augusto Aras, eu não cogito indicar o seu nome para essas vagas” – relatou o presidente.

Segue a sua postagem sobre o assunto no Facebook:

Fonte: Facebook Jair Bolsonaro

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui